quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Com Rafael Mineiro vivendo grande fase, Pinheiros enfrenta o Paulistano nesta quinta-feira

Depois de chegar ao Pinheiros na temporada passada e ter tímidos 13 minutos em quadra, em média, por partida, na quarta edição do Novo Basquete Brasil, o pivô Rafael Mineiro (foto) está começando muito bem a atual temporada, sendo uma das principais peças no esquema do treinador Cláudio Mortari.

Sem a concorrência de Olivinha, que foi para o Flamengo, Morro e Bruno Fiorotto, lesionados, Mineiro está aproveitando muito bem a oportunidade que está tendo na equipe, sendo o quinto cestinha do Campeonato Paulista, com médias de 18.78 pontos em nove jogos, o terceiro maior reboteiro, com médias de 8.22 rebotes e o jogador mais eficiente o estadual de maior nível técnico no Brasil, com +23.44 por jogo; 211 de eficiência no total, uma boa diferença para o segundo colocado em médias, o armador norte-americano Larry Taylor, que em duas partidas a menos em relação ao pivô do time da capital (Larry fez sete jogos), possui médias de +20.43.

É assim, com Rafael Mineiro se destacando, que o Pinheiros vai, nesta quinta-feira, em busca de mais uma vitória no Paulistão, enfrentando o segundo colocado do grupo A, o Paulistano, no clássico da capital, às 20h, na casa do adversário.

Atualmente em quarto lugar no grupo, o Pinheiros, que não perde há três rodadas, possui um jogo a menos em relação ao Mogi das Cruzes e ao São José (assim como o Paulistano), que jogaram e venceram ontem, precisa repetir o bom resultado do primeiro turno, quando venceu o rival da capital por 87 a 81, para se distanciar um pouco do Palmeiras, que ameaça a vaga nos playoffs dos atuais campeões estaduais. 

Do outro lado, o Paulistano, que contará com o apoio da sua torcida, uma vitória faz com que a equipe volte a liderar isoladamente o grupo A, praticamente garantindo uma boa classificação para os playoffs.

Um comentário:

Mariana Dasilva Perez disse...

Há um tempo acompanho o Pinheiros e ainda não tive a oportunidade de ver o time jogando ao vivo. Ainda mais com atletas que são conhecidos no mundo dos esportes, seria um sonho para mim! Viva o basquete brasileiro!